Por que se deve fazer a conciliação das vendas no cartão?

Por que se deve fazer a conciliação das vendas no cartão?

A conciliação das vendas consiste em controlar todas as transações feitas com cartões de crédito e débito para verificar se as operadoras estão cumprindo as taxas que foram acordadas e, consequentemente, se as empresas estão ou não perdendo dinheiro.  E todas, independentemente do porte, devem fazer a conciliação.

Segundo o gerente de Contas Empresariais da Concil, Vinícius Oliveira, realizar a conciliação das vendas é muito importante hoje em dia, pois, ao contrário do que acontecia há alguns anos, as compras com cartão de crédito e débito ultrapassaram as transações em dinheiro.

Principais erros nas transações

“Quando se fala em alto volume de transações, a gente entende que podem existir falhas, por exemplo, a divergência das taxas. O acordado pode ter sido 3%, mas a operadora pode estar descontando 3,4% ou 3,5%”, observa o especialista.

O gerente da Concil destaca estudos que mostram que essa falha pode acontecer com frequência. “Temos mais de cinco mil clientes e em torno de 78% deles já tiveram problemas com a divergência das taxas”, acrescenta.

Outro exemplo é a antecipação, que consiste em fazer uma venda no crédito e receber no dia seguinte, mesmo que o valor tenha sido parcelado. “É preciso ficar atento às taxas e se a operadora não vai antecipar mesmo sem que tenha havido uma solicitação por parte da empresa. Muitas vezes, com o dinheiro em conta, as pessoas não percebem essa mudança”, pontua Oliveira.

Empresas nem sempre fazem conciliação a corretamente

É muito comum empresários e gestores financeiros de um negócio acreditarem estar fazendo a conciliação das vendas, mas, na verdade, não estão. “Eles apenas conferem manualmente se o que está no portal do adquirente é o mesmo da conta bancária, mas isso não é suficiente, principalmente pelo risco de falhas humanas”.

Segundo o especialista, é necessário abrir todas as operações de venda, individualmente, para verificar detalhadamente se o acordo entre empresas e adquirente está sendo cumprido à risca.

Tecnologia facilita a conciliação

A cada dia mais, as empresas passam a contar com a tecnologia em vários processos da gestão empresarial e financeira. Assim tem acontecido com a conciliação de vendas. Ninguém mais precisa usar planilhas de Excel ou controles manuais para verificar se estão recebendo corretamente as vendas feitas por cartão de crédito ou débito. Existem várias soluções tecnológicas que garantem a qualidade e a agilidade desses processos.

“A tecnologia e a produtividade também estão interligadas. Existem ferramentas no mercado que ajudam a garantir que tudo o que foi acordado está sendo praticado. É prevenção, blindagem e garantia do serviço correto”, comenta Vinícius Oliveira.

Se a empresa não tiver condições de fazer a conciliação internamente, pode optar por terceirizar o serviço. Mas, antes de qualquer outra coisa, é preciso analisar o histórico da consultoria que se quer contratar e verificar se ela é especializada em conciliação de vendas. “É preciso buscar companhias que são especialistas no assunto, analisando, por exemplo, se têm investidores e se são sólidas, dando mais credibilidade à contratação”, sugere Oliveira.

CATEGORIAS